tubemania

pesquise aqui

Custom Search

sua pesquisa

Custom Search

Pesquisar este blog

Suicidio do Lula molusco

 


 Este texto eu encontrei dando uma navegada pelo orkut (sim aquela merda não é tão inutil assim \o/), o texto é tenso bacarai!
"Quero começar por dizer, se você quer uma resposta no final, se prepare para se decepcionar. Não há apenas uma. Eu era estagiário na Nickelodeon Studios há um ano em 2005 para a minha licenciatura em animação. Desde que eu começei a trabalhar diretamente com os editores e animadores, eu comecei a ver os novos episódios antes de ir ao ar. Eles  muito recentemente fizeram o filme do Bob Esponja, a equipe teve pouca criatividade por isso levou mais tempo para iniciar a temporada. Mas o atraso durou mais tempo por razões mais perturbadoras. Eu e dois outros funcionários estavam na sala de edição, juntamente com os animadores e os editores de som para o corte final. Recebemos a cópia que era para ser "O medo de um hambúrguer de siri" e nos reunimos ao redor da tela para assistir. Era comum dos animadores, muitas vezes colocar títulos falsos, uma espécie de piada interna para nós, muitas vezes obsenas, como "Como o sexo não funciona" em vez de "Rock-a-by-Bivalve", quando Bob Esponja e Patrick adotam uma vieira do mar(acho que seria agua viva!). Nada de particularmente engraçado, mas por causa dos anteriores eu ri. Então, quando vimos o título "O suicídio de Lula Molusco" nós não pensamos que seria uma piada mórbida. Um dos estagiários deu uma pequena risada do titulo. A música Happy-go-lucky toca normalmente.
A história começou com Lula Molusco praticando seu clarinete, tocando algumas notas ruins como sempre. Ouvimos Bob Esponja parando em frente a casa do Lula Molusco e começa a rir dele, que pede pra ele calar a boca, pois tem um show naquela noite e precisa de prática. Bob Esponja diz tudo bem e vai visitar Sandy com Patrick. As bolhas da tela inicial aparece e vemos o fim do show de Lula Molusco. Isto é, quando as coisas começaram a parecer fora do normal. Durante o show, alguns quadros se repetem, mas o som não (neste ponto é o som sincronizado com a animação então sim, não é comum), mas quando ele pára de tocar, o som termina como se o show nunca tivesse acontecido. Há um murmúrio ligeiro e o público começa a vaiá-lo. Não é vaiar o Lula Molusco que é incomum no show, mas você poderia muito bem ouvir o desespero dele. Daí mostra Lula Molusco em full frame, que olha visivelmente com medo. A cena muda para a multidão, com Bob Esponja no centro da tela, que também está vaiando. No entanto, essa não é a coisa mais estranha. O que é estranho é que todos tinham os olhos hiper realista. Muito detalhado. Claro que não era olhos de pessoas reais, mas algo um pouco mais real do que CGI. Os espectadores estavam vermelhos. Alguns de nós olhamos a cena, obviamente confuso. A cena muda para o Lula Molusco, sentado na beira de sua cama,com um olhar desamparado. O ponto de vista de sua janela é de um céu noturno por isso não é muito tempo após o concerto. A parte preocupante é que neste ponto não há som. Literalmente, sem som. Nem mesmo o feedback dos alto-falantes na sala. É como se os altofalantes fossem desligados, embora o seu estado lhes mostrou funcionando perfeitamente. Ele apenas ficou lá, piscando, neste silêncio por cerca de 30 segundos, então ele começou a soluçar baixinho.
Ele colocou as mãos (os tentáculos) sobre os olhos e chorou em silêncio por um minuto ou mais, e ao mesmo tempo um som no fundo muito alto que começou a diminuir até ficar quase inaudível. Soou como uma leve brisa por uma floresta. A tela começa a aumentar o zoom em seu rosto lentamente. Tão lento só é perceptível se você olhar para as imagens de 10 em 10 segundos. Seu choro fica mais alto, mais cheio de mágoa e raiva. A tela começa com algumas contrações, por uma fração de segundo e depois volta ao normal. O som do vento através das árvores fica mais alto e lentamente, mais grave, como se uma tempestade estivesse se formando em algum lugar. A parte assustadora é o som, e os soluços do Lula Molusco, parecia real, como se o som não vinhesse dos alto-falantes, mas como se os alto-falantes fossem buracos, o som estava vindo por outro lado. O estudio não costumam comprar equipamentos tão bons a ponto de produzir um som dessa qualidade. Abaixo o som do vento e o soluçar, muito fraco, algo que parecia rir. Ele veio em intervalos irregulares e nunca durou mais de um segundo para que você tivesse pouco tempo para perceber. Após 30 segundos, a tela ficou borrada, se contorceu violentamente e algo brilhou sobre a tela, como se um único quadro fosse substituído. O editor de animação pausa e rebobina quadro a quadro. O que vimos foi horrível. Era a foto de uma criança morta. Ele não poderia ter mais do que 6 anos. O rosto estava desfigurado e ensangüentado, um olho pendurado sobre o rosto virado para cima. Ele estava nu, seu estômago grosseiramente cortado e suas entranhas, ao lado dele. Ele estava deitado no chão que provavelmente era uma estrada.
A parte mais preocupante foi que não havia uma sombra do fotógrafo. Não havia fita crime, nenhuma evidência de tags ou marcadores, e o ângulo era completamente fora de uma cena destinado a uma evidência. Parece que o fotógrafo foi o responsável pela morte da criança. Estávamos, evidentemente, petrificados, mas continuamos a assistir, esperando que isso fosse apenas uma brincadeira doente. A tela voltou para Lula Molusco, ainda soluçando, mais alto do que antes, e apenas metade do seu corpo na cena. Agora começara a escorrer sangue dos seus olhos. O sangue também foi feito em um estilo hiper-realista, como se ao tocar você tivesse sangue em seus dedos. O vento soava agora como se fosse a de uma tempestade, haviam até mesmo tirado sons dos galhos. O riso, um barítono profundo e duradouro com intervalos maiores e vindo com mais freqüência. Após cerca de 20 segundos, a tela novamente ficou torcida e mostrou uma foto de quadro único. O editor estava relutante em voltar, todos nós estávamos, mas sabia que tinha que fazer. Desta vez, a foto foi a de que parecia ser uma menina. Ela estava deitada de bruços, e uma poça de sangue ao lado dela. Seu olho esquerdo estava muito para fora ela estava apenas de calcinha. Suas entranhas foram empilhadas em cima dela. Mais uma vez o corpo estava na rua e a sombra do fotógrafo foi visível, muito similar em tamanho e forma ao primeiro. Eu tinha engolindo vômito e um estagiário, a única mulher na sala, correu para fora. O show recomeçou. Cerca de 5 segundos depois desta foto, Lula Molusco ficou em silêncio, assim como todo o som. Ele colocou seus tentáculos para baixo e seus olhos estavam agora feito em hiper realismo como os outros estavam no começo deste episódio.
Eles estavam sangrando, vermelhos e pulsantes. Ele só olhou para a tela, como se estivesse assistindo ao telespectador. Após cerca de 10 segundos, ele começou a chorar, desta vez não cobriu seus olhos. O som era penetrante e forte, e mais o medo de todos, seus soluços foi misturado com gritos. Lágrimas e sangue foram escorrendo o rosto. O som do vento voltou, e assim a risada voltou, e desta vez as fotos ainda duraram uns bons 5 frames. O animador foi capaz de pará-lo pra backup. Desta vez, a foto era de um menino da mesma idade, mas desta vez o cenário foi diferente. As vísceras estavam apenas sendo retiradas do estômago ferido por uma grande mão, o olho direito estourado e pendurado, havia sangue escorrendo. A animação prosseguiu. Era difícil de acreditar, mas a próxima foi diferente, só não sabiamos dizer o quê. Vomitei no chão, os animadores e editores de som ofegaram na tela. Os 5 quadros não foram como se fossem 5 fotos diferentes, eles foram tirados como se fossem fotogramas de um vídeo. Vimos a mão lentamente retirando as tripas, os olhos do garoto sobre ela, ainda dois quadros do garoto começam a piscar. O editor de som nos disse para parar, ele teve de chamar o criador para ver isso. Sr. Hillenburg chegou dentro de aproximadamente 15 minutos. Ele estava confuso por que ele foi chamado, assim, o editor só continuou o episódio. Uma vez que os poucos quadros foram mostrados, todos os gritos, o som parou de novo. Lula Molusco estava apenas olhando para o espectador, full frame da cara, por cerca de 3 segundos. A cena rapidamente recuou e ouvimos uma voz profunda: "Do It", e logo vemos nas mãos de Lula Molusco uma espingarda. Ele imediatamente coloca a arma na boca e puxa o gatilho.
O sangue realista e massa encefálica na parede atrás dele e em sua cama, então ele voa para trás com força. Os últimos 5 segundos do episódio mostra seu corpo na CBO, do seu lado, um olho pendurado com o que sobrou de sua cabeça acima do chão, olhando fixamente para ele. Em seguida, o episódio termina. Sr. Hillenburg está obviamente irritado com isso. Ele exigiu saber que diabos estava acontecendo. A maioria das pessoas deixou a sala, neste momento, então era apenas alguns de nós a vê-lo novamente. Ver o episódio duas vezes só serviu para imprimir a totalidade em minha mente e me causar pesadelos horríveis. A única teoria que podia pensar era que o arquivo foi editado por alguém, desde o estúdio de desenho para cá. O CTO foi chamado para analisar, quando isso aconteceu. A análise do processo revelou que foi editada ao longo de material novo. No entanto, a hora de que era de apenas 24 segundos antes de nós começamos a vê-lo. Todos os equipamentos envolvidos foi examinado para software e hardware externo, bem como falhas, como se o carimbo de tempo tivesse mostrado o momento errado, mas o check-out não mostrou problemas. Nós não sabemos o que aconteceu. Houve uma investigação, devido à natureza das fotos, mas não deu em nada. Nenhuma criança vista foi identificado e não foram recolhidos indícios a partir dos dados envolvidos, nem indícios físicos nas fotos. Eu nunca acreditei em fenômenos inexplicáveis antes, mas agora que ví alguma coisa acontecer e não poder ser provada, além de relatos.

Videos sobre o fato (nem aconselho assistir é monotono e não apresenta nada alem de um lula molusco parado com aquela cara feia dele)

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *


Contador Grátis Google Bot última visita powered by Kactus.Net Powered by Kactus.Net